Canis municipais são matadouros

O seguinte artigo é da responsabilidade da Directora da APAAE -Associação de Protecção e Apoio ao Animal Errante – de Castelo Branco e transmite a sua visão sobre os canis inter-municipais, sugerindo medidas para reduzir o abandono e evitar o abate de um número que se estima em mais de 100 000 animais por ano.

Para saber mais sobre o Parque de Bem Estar Animal, resultante de uma parceria entre a APPAE e a Câmara Municipal de Castelo Branco, clique em http://www.apaae.pt

“Portugal tinha pouquíssimos canis municipais licenciados. Com os apoios comunitários começaram a surgir canis municipais e pior, inter-municipais, que recebem animais de diversos concelhos quando, considerando a dimensão do problema do abandono em Portugal, nem capacidade tinham para receber os animais provenientes de um só concelho. O resultado são autênticos matadouros, onde se investiram quantias absurdas, e a não resolução humanitária do problema (mas simplesmente sanitária) em que há uma eliminação massiva e compulsiva de animais em nome da saúde pública. A realidade do abandono na Europa é diferente da realidade portuguesa. Infelizmente por cá é um problema de contornos muitíssimo superiores !!! Um canil intermunicipal até pode ser a solução humanitária para Viena porém, em Portugal, para conseguir evitar o abate compulsivo e indiscriminado ao fim dos oito dias regulamentares, um canil terá de ter uma capacidade média para cerca de 90 animais e POR CONCELHO!

Esterilizar a preços justos (e não escandalosamente especulativos como os praticados nas clínicas veterinárias), informar, sensibilizar e corresponsabilizar para a posse responsável de animais, LEGISLAR MODELOS ALTERNATIVOS AOS TRADICIONAIS CANIS MUNICIPAIS – COM MAIOR CAPACIDADE COMO É O CASO DOS PARQUES ZOOLÓGICOS SÓ AUTORIZADOS PARA ANIMAIS SELVAGENS e, por fim, criar apoios às Associações de Protecção Animal, legalmente constituídas, que podem ajudar a albergar e a recolocar em novos lares de adopção animais retirados dos canis municipais, construídos com centenas de milhares de euros de fundos comunitários e que não conseguem resolver, mas sim agudizar, o problema, poderiam ser medidas simples mas eficazes para o controlo e progressiva resolução desta delicada questão.”

Maria do Rosário Ferreira de Almeida

Uma resposta to “Canis municipais são matadouros”

  1. Maria Eugénia Colaço Says:

    Completamente de acordo.
    Desconhecia que os canis municipais, ainda por cima, beneficiam de fundos comunitários.
    Visitei o site do Parque. Já sabíamos que era possível, basta querer, mas aqui está a demonstração.
    Para quando uma realidade assim em todo o país…?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: