Reunião na Secretaria de Estado das Florestas

Importante avançar na recolha de assinaturas de figuras públicas para o abaixo-assinado dirigido ao Sr. Ministro da Agricultura (aqui)

 Na reunião realizada no dia 31 de Agosto na Secretaria de Estado das Florestas, que contou com a participação do Assessor do Sr. Secretário de Estado e da representante da Direcção Geral de Veterinária, foi entregue pela Campanha de Esterilização o documento  do qual consta, na página 6, o seguinte parágrafo:

 “Em consequência do atrás dito, a Campanha de Esterilização de Animais Abandonados propõe, ao Ministério da Agricultura, que à semelhança da Campanha anti-rábica, lançada no século passado e que permitiu erradicar a raiva em Portugal, o Ministério marque, este início do séc. XXI, com o lançamento oficial de uma Campanha Nacional de Esterilização de Cães e Gatos que acabe com o flagelo do abandono e dos abates e que torne desnecessários os canis tais como hoje os conhecemos.”

Foi consenso entre os presentes que o aumento do número de esterilizações realizadas em Portugal é urgente e que os organismos oficiais têm de ter um papel activo, não só na consciencialização da sociedade de que o abandono e os maus tratos aos animais são eticamente condenáveis, como oferecendo os meios de esterilização de animais abandonados e negligenciados de que o país carece para alterar a situação actual.

Os representantes oficiais alertaram para vários obstáculos e dificuldades de implementação duma campanha deste tipo, generalizada ao território nacional, ao que a Campanha respondeu com optimismo apelando para que a tutela, através do Ministério e da DGV, sejam o motor de arranque desta mudança lançando oficialmente as bases da campanha, em estreita cooperação com os municípios, na certeza de que contarão com o apoio local de  voluntários, associações de defesa animal, médicos veterinários privados, para a implementação no terreno.

Entretanto, tomámos conhecimento de que a DGV já iniciou estudos no âmbito de generalizar como boa prática a esterilização de animais de companhia, o que muito nos apraz registar.

 Ainda durante a reunião foi apresentado formalmente o texto do abaixo-assinado de personalidades, ficando acordada a marcação de uma segunda reunião com a Secretaria de Estado para apresentação das assinaturas recolhidas.

É agora o momento, passadas que estão as férias, de todos os que estão envolvidos no movimento pró-esterilização participarem activamente na recolha de assinaturas de figuras públicas cuja influência e reconhecimento nacional sejam capazes de sensibilizar o Sr. Ministro da Agricultura a intervir na resolução deste problema.

As assinaturas, que podem ser recolhidas via e-mail ou presencialmente (devendo, nesse caso, proceder-se à impressão do texto e depois à sua digitalização) devem ser enviadas para:   campanha.esterilização@gmail.com

2 Respostas to “Reunião na Secretaria de Estado das Florestas”

  1. albano silva Says:

    BOM DIA
    A propósito da chamada de atenção das “entidades oficiais” sobre as “dificuldades de implementação do sugerido no documento e do “estudo “ iniciado para aferir as possibilidades de implementação do mesmo
    Sugiro

    1º- se as entidades oficiais não têm ou querem ter condições para a pratica de tal iniciativa ao menos que não atrapalhem

    2º- bastará as entidades oficiais providenciarem no país espaços públicos para tais medidas que decerto se arranjarão voluntários e donativos para levar a cabo tais medidas desde construção de instalações a tratadores , veterinários “sem a febre do ouro” e técnicos de cinotecnia para adestrar os animais ou erradicar comportamentos indevidos

    A BEM DA NAÇÃO DOS ANIMAIS E DE TODOS NÓS

  2. albano silva Says:

    A proposito da consciencilização da sociedade para o problema do abandono e maus tratos acho que é pura perda de tempo sequer tentar ,infelizmente as pessoas só entende á força (ex. basta ver que p/ passar a 25 de abril foi preciso pôr uns placards a dizer antes disso ninguem ou quase teve a “consciencia” de perceber que seria melhor e + rapido para todos, e aquilo parecia mais uma chega do que outra coisa ,portanto só com a obrigatoriedade de levar os animais “á inspecção” como se faz com as viaturas é que se acaba com este flagelo portanto se eu quiser fazer criação de cabras ou porcos tenho de ter licença porque não hei-de ter para criar cães ou gatos ?? e não digo isto para as autoridades terem mais uma fonte de receitas pois o mal tem sido esse ,OBRIGUEM OS LICENCIAMENTOS SIM MAS SEM INTUITO COMERCIAL e a preços simbolicos , isto se quiserem de facto resolver este problema PENSEM NISTO

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: