Quanto custa abater um animal num canil municipal?

O exemplo abaixo reflete a realidade de um canil do centro do país em termos dos custos directos do abate de um cão médio. Não estão contemplados os custos fixos ( manutenção das instalações, salários do pessoal, desde o pessoal auxiliar até ao de gestão, electricidade, água…). Nem, claro, está considerada a aberração económica e ética, em pleno século XXI, de ter uma estrutura (os canis) destinada a infligir mortes inúteis e desnecessárias (e todo um rol de práticas medievais a que ficam sujeitos os animais enquanto aguardam a morte) quando esta situação pode ser evitada com a redução do número de animais através da esterilização.

Gostariamos que nos enviassem cálculos para outros canis, pois é necessário acabar com a falsa visão de que abater é mais barato do que esterilizar.

Permanência de 3 semanas de um cão/cadela com 20kg no canil

 ENTRADA E 8 DIAS NO CANIL MUNICIPAL 

Por razões de higiene, salubridade e respeito aos funcionários/adoptantes no canil, todos os animais devem ser desparasitados à entrada do canil.

Desparasitação interna (2 comprimidos)Drontal plus: caixa de 48comp. = 136€. 5,60€
Desparasitação externa (1 pipeta)Advantix 10-25kg: caixa c/ 4 pipetas = 17,85€. 4,46€
Ração qualidade média/boa para recuperação na 1.ª semanaFriskies adulto 20Kg = 40€. Cão/cadela come 350gr/dia 4,90€
TOTAL DA SEMANA DE ENTRADA 14,96€

 

MANUTENÇÃO POR 15 DIAS NO CANIL MUNICIPAL

Por lei, um animal permanece no canil “durante um período mínimo de 8 dias” (acima), para permitir “a reclamação de posse”. Após esse período, “nos casos de não reclamação de posse, as câmaras municipais devem anunciar, pelos meios usuais, a existência destes animais com vista à sua cedência”. A permanência de um animal num canil, em posse de uma Câmara Municipal, por menos que 2 semanas é eticamente condenável, por questões de respeito pelos animais e seus detentores.

Ração para a 2.ª e a 3.ª semanaForMyDog NetRações 20Kg = 10€.Cão/cadela come 350gr/dia 1.26  
1.26  
Água, luz, funcionário do canil, medicação pontual. Valores variáveis 

 

EUTANÁSIA

Seringa e agulha 0,30€
Calmivet – Anestésico tranquilizanteAprox. 10ml por cada 20Kg. Frasco de 50ml = 5,80€ 1,16€
Eutasil – Fármaco para provocar a morteAprox. 17ml por cada 20kg. Frasco de 50ml = 41€ 13,94€
TOTAL DA EUTANÁSIA 15,40€

 

INCINERAÇÃ0

Incineração 1,55kg por cada Kg. 31€
Aluguer dos contentores de recolha de cadáveres Preço sob consulta
Transporte dos cadáveres  Preço sob consulta
TOTAL DA INCINERAÇÃO Acima de 40€

14,96€ + 1,26€ + 1,26€ + 15,40€ + 40€ =72,88€

 

 “Cada animal abatido custa ao Estado cerca de 60 euros: custos de recolha, alimentação, eutanásia e incineração de um canídeo médio”                      DR. FERNANDO RODRIGUES, Veterinário Municipal de Valongo, “Esterilização obrigatória por lei”, ligação disponível em http://campanhaesterilizacaoanimal. wordpress.com/2010/02/.

 

Custos em materiais e produtos envolvidos na esterilização (IVA incluído) 

  • Orquiectomia (esterilização) de cão (macho) com 20 kg: 11,39€
  • Ovariohisterectomia(esterilização) de cadela com 20 kg: 15,66€
  • Orquiectomia (esterilização) de gato (macho) com 4 kg: 2,83€
  • Ovariohisterectomia (esterilização) de gata com 4 kg : 9,73€

34 Respostas to “Quanto custa abater um animal num canil municipal?”

  1. JN Says:

    Mas ao custo de esterilização deve depois adicionar-se o custo de manutenção do animal até à sua morte natural, não? Serão 1,26€ * 26 = 32,76€ por ano, durante 10 anos em média, só em alimentação.

    Esterilização, e depois?

  2. Margarida Garrido Says:

    Obrigada por nos dar a oportunidade para esclarecer esse ponto.
    A estadia dos animais nos canis municipais actuais é sempre temporária. Temporária até ao seu abate ou até à sua adopção. Os tempos de estadia podem variar , há canis que guardam os animais susceptíveis de adopção muito mais tempo do que outros. Há canis que estão muito limpos e com poucos animais (causando uma boa impressão a quem os visita) porque, de facto, fazem muitos abates em curtos espaços de tempo.
    Estima-se que nos canis portugueses são abatidos mais de 100 000 animais por ano.
    A esterilização dos animais que se encontram detidos nos canis só tem sentido para os animais com processos de adopção ou que se estima terem possibilidades de vir a ser adoptados.
    Nos abrigos das associações, os animais ficam ali até à sua morte natural.
    Esta Campanha pretende que as Câmaras e os canis esterilizem, também,os animais recolhidos pelas associações e os animais negligenciados ou propriedade de pessoas carenciadas pois é nestes 2 últimos grupos que surgem o maior número de ninhadas indesejadas.

  3. Eu Says:

    A verdade é que esta campanhadeesterilização.wordpress não vai lado nenhum enquanto não compreender que o problema não está em esterilizar mas sim em descobrir onde colocar posteriormente os animais.
    O Vosso fundamentalismo contra as Autarquias irão enviabilizar todos os vossos esforços, enquanto não compreenderem o crucial da questão que, não passa por esterilizar os animais nos canis municipais mas sim esterilizar TODOS os animais para que não cheguem crias aos canis.
    Não sei quem é o Vosso responsável mas deveria repensar a filosofia, pois em vez de ser cooperante é contraditória, pecuniosa e sem futuro, caso não se entendam com quem anda no terreno e lida com milhares de animais por ano neste caso em concreto as Autarquias e os seus funcionários.
    Concordo com o comentário do JN, em que, se multiplicarmos o período de permanência dos animais até à adopção, e termos em conta que cada vez menos animais são adoptados, o valor final por cada animal é exponencialmente maior que o do seu abate.
    Leiam se faz favor as normas da OMS para diminuir o número de animais vadios e vejam que lá fala explicitamente no abate a par da esterilização. Ninguém certamente gosta de ouvir falar nisto mas está lá.

    Eu

  4. Ana Matrena Says:

    O que se pretende com a Campanha de esterilização é reverter toda a situação actual e garantir que os adoptantes particulares e as associações conseguem absorver todos os cães e gatos e que o alojamento em canis municipais passe a ser uma situação de excepção e absolutamente temporária.

    Ou seja, não se pretende que os canis municipais passem a ser locais de acumulação de animais a aguardar uma adopção hipotética, que para a maioria nunca chegará, mas sim que deixem de existir animais em número tão elevado que acabem miseravelmente os seus dias num canil.

    Trata-se de uma decisão para ter resultados a médio e longo prazo que sejam definitivos e irreversíveis.
    Uma vez reduzido massivamente o número de animais reprodutores em Portugal os custos com alojamento em canis vão diminuir porque os animais abandonados passarão a ser menos.
    Eliminar-se-ão os custos não sustentáveis das pseudo eutanásias praticadas actualmente por excesso de população.

  5. Ana Matrena Says:

    Deixo um apelo aos não fundamentalistas que entrem num canil municipal e vão percorrendo as celas e escolhendo, num exercício meramente filosófico porque quem anda no terreno também tem que parar para pensar, quais os 10 ou 20 animais que devem ser abatido nesse dia por estarem a mais.

    A realidade é que muitas das capturas realizadas por canis municipais resultam apenas de as suas direcções não querem confrontos com os munícipes que fazem denúncias por tudo e por nada.
    Por vezes, apenas, por motivações pessoais de má vizinhança com as pessoas que protegem, nem sempre da forma mais correcta, os animais errantes.

    Convencer os denunciante a aceitar outras vias, como por exemplo faz a Câmara de Lisboa com o seu programa CER, custa tempo e muito esforço do que simplesmente matar os que estão a mais.

    Não são só os canis que precisam de mudar a atitude os cidadãos também precisam de começar a olhar para os animais com outros olhos e precisam que as autoridades lhes façam ver que mesmo sendo errantes ou abandonados os animais têm direito a uma vida decente.

  6. Campanha Esterilização Says:

    O “Eu” está mal informado sobre os objectivos desta Campanha . São 3:
    1.Os canis municipais devem esterilizar obrigatoriamente todos os animais que dão em adopção .
    2. As Câmaras devem celebrar protocolos com as associações de defesa animal que actuam no concelho para a esterilização dos animais abandonados que estas recolhem,
    3. As Câmaras devem proporcionar aos munícipes com recursos limitados a esterilização gratuita dos animais que possuem.
    Nunca defendemos que se esterilizem todos os animais que estão nos canis, só dos animais que vão para adopção, como é óbvio.
    Relativamente às normas da OMS :

    “A esterilização é o método de controlo de animais errantes mais eficaz mais eficaz e mais humano. A Organização Mundial de Saúde e a organização Sanidade Animal já há mais de 20 anos desaconselham o abate como método de controlo, ambas desenvolveram um programa concertado para a gestão onde a esterilização é a prioridade, a par do registo e identificação electrónica.”
    DRA. ALEXANDRA PEREIRA, Veterinária Municipal de Sintra e
    Vice-presidente da Liga Portuguesa dos Direitos do Animal. REGISTO VÍDEO aos 3,35mn
    http://ww1.rtp.pt/multimedia/progVideo.php?tvprog=19455&idpod=48159&partes=2&sms_ss=facebook&at_xt=4d093616c7b38e31%2C1

  7. Ricardo Sequeiros Coelho Says:

    Uma dúvida:
    Onde foram buscar os custos da esterilização? Sei que a esterilização realizada por um canil ficará bem mais barata que a realizada numa clínica veterinária mas mesmo assim os valores parecem-me bastante baixos.
    Não coloco em causa a conclusão, note-se.

  8. Campanha Esterilização Says:

    Os custos das esterilizações aqui referidos foram calculados por pessoas especializadas, tomando por referência os materiais e produtos de confiança mas de mais baixo preço disponiveis no mercado.

  9. Ana Teresa Cunha Says:

    Apesar de estar instituído, desde 1995, no código jurídico português que “são proibidas todas as violências injustificadas contra animais, considerando-se como tais os actos consistentes em, sem necessidade, se infligir a morte, o sofrimento cruel e prolongado ou graves lesões ao animal” (Art. 1º da Lei nº 92/95 de 12 de Setembro – Lei de Protecção Animal).

    Apesar da legislação em vigor conceder às Autarquias importantes competências na área da saúde e bem-estar animal, nomeadamente, na recolha e no acolhimento de animais errantes, no incentivo à esterilização e na promoção de uma conduta responsável por parte dos donos de animais de companhia.

    Apesar de Portugal ter aderido há 25 anos à UE, continua a ser um dos estados-membros mais atrasado em termos de protecção e bem-estar animal, legislação e aplicação desta, em comparação com os países do norte e centro da Europa.

    Tudo isto numa clara violação das leis internacionais de protecção aos animais de que Portugal é signatário.

    Comecemos pelo mais chocante:
    • 100.000 é o número estimado de animais que são abatidos, todos os anos, nos canis/gatis municipais (agora denominados “centros de recolha oficial”, politicamente mais correcto).
    • 10.000 é o número estimado de animais que são abandonados, todos os anos, em Portugal.
    • 500.000 é o número estimado de animais sem dono.

    Perante este cenário com tendência para aumentar, nos tempos que correm de uma forma assustadora, há uma simples pergunta que se impõe às entidades oficiais, responsáveis a nível nacional, pelo zelo, defesa e bem-estar animal, incluindo os de companhia: Ministério da Agricultura e Pescas, Direcção Geral de Veterinária (DGV) e às Autarquias.
    Que medidas foram ou estão a ser tomadas para travar e inverter esta situação?
    A resposta só pode ser uma: nenhuma medida!

    Em países como na Suécia, Dinamarca, Finlândia, Noruega, Reino Unido, Áustria, Alemanha, entre outros, onde as entidades oficiais fizeram o trabalho de casa que lhes competia e bem feito, o abandono de animais de companhia é praticamente inexistente. E porque será?

    Talvez porque os cidadãos, destes países, têm a péssima mania da competência, do rigor, do profissionalismo quer trabalhem no sector público ou privado.
    Talvez porque, nestes países, os organismos oficiais tiveram como função prioritária zelar pela saúde e bem-estar animal em todas as suas vertentes.
    Talvez porque, nestes países, as leis sobre protecção animal são rígidas e quem não as cumpre, é punido.
    Talvez porque, nestes países, desde a infância sejam educados, ensinados a observar, a compreender, a respeitar e amar os animais.
    Talvez porque, nestes países, há uma educação cívica enraizada e transversal a todos os estratos da sociedade que se manifesta nos mais pequenos actos do dia-a-dia.
    Talvez porque, nestes países, respeitem o dinheiro dos contribuintes!!!

    O Sr. ou Sra. “Eu” precisa de reler as normas da OMS, OPAS, Instituto Pasteur, com mais atenção. Os estudos efectuados por estes organismos de reputação internacional para um controlo eficaz da sobrepopulação dos animais errantes apontam para uma estratégia racional e não letal, advogando todos eles as seguintes directrizes: aumentar a esterilização dos animais, estimular a retenção dos animais de companhia nos lares, estimular o aumento responsável dos animais sem dono e aumentar os esforços educacionais e as leis para responsabilizar os proprietários dos animais, entre outras recomendações.
    Sem grande esforço intelectual, chega-se, facilmente, à seguinte conclusão: se o abate fosse um método eficaz para controlar o excesso de animais errantes, aos anos que é praticado, indiscriminadamente e em grande número, nos canis municipais, já tinha levado ao extermínio.

    A prática da eutanásia deve ser um acto médico, a fim de suprimir dor e sofrimento, a um animal, antecipando o seu percurso inevitável para a morte.

  10. Duarte Says:

    Sou a favor da campanha de esterilização. Os animais também têm direito à vida.
    Recentemente tirei duas gatas da rua. como sou leigo na matéria fui saber o custo da esterilização.
    O mais barato ficava-me em 130×2+consulta ou seja 300 euros garantidos o que está fora de questão. O maior choque foi quando perguntei o valor da eutanásia. 60 euros. ou seja, fica-me mais barato num veterinário abater um animal do que preservar a vida deste. será isto um intensivo à adopção?
    Entretanto tenho uma pessoa amiga que resolveu adoptar também 2 gatos que foram abandonados à porta de um veterinário, resumindo, Desparasitadas, esterilizadas, próxima consulta sem custos, a saco de ração…
    Solução? Não pago a prestação do banco… não meto comida em casa… ou devolvo à natureza e deixo-as à sua sorte?
    Perante isto agora compreendo porque é que existem tantos animais abandonados. É triste…os animais não têm culpa mas querem abate-los.

  11. Ricardo Coelho Says:

    Raul, 130€+consulta é excessivo. Não sei qual é o preço normal mas consegues encontrar mais barato que isso. Vê a Sociedade Protectora dos Animais, também tem serviços de veterinária. Outra opção económica são as faculdades de veterinária.

  12. Boris & Jade Says:

    Já faz uns dois anos que junto do meu local de trabalho andava uma gatinha que foi sendo alimentada e por ali ficou. Com o tempo volta não volta vinham gatinhos. Com sorte arranjamos sempre forma de ir dando os gatinhos e ela lá continuava por ali até que a situação se estava a tornar incontrolável. Fui falar com um veterinário que me fez 100€ a esterilização sendo que a gata teve de permanecer lá todo o tempo de recuperação cerca de semana e meia (só a estadia da gata em certos sítios podia custar mais do que isso) porque depois ia voltar para a rua pois. Tenho 2 boxers achei que não seria razoável levar uma gata para casa.
    A verdade é que entre colegas pagamos a esterilização e depois desta a gata arranjou um lar onde agora está como uma princesa.
    Afinal ainda há Veterinários que percebem as situações e que não são veterinários só porque dá dinheiro mas porque gostam dos animais.
    Acho que apesar de tudo a Boneca teve Sorte!

  13. Maria Says:

    O mais importante disto tudo, e que todos parecem esquecer são os animais, eles não teem culpa nenhuma da ignorancia do ser humano, porque ou teem muita sorte e encontram uma familia que os acolhe e trata bem, ou então caem nas mãos erradas e sofrem maus tratos, abandonos e ate mesmo a morte porque não são desejados, nem pelas pessoas, nem pelos canis. São tratados como meros objectos, na minha opinião, maus tratos, abandono e mesmo morte deveriam ser punidos por lei como na sociedade se faz quando acontece entre seres humanos.

  14. Guida Says:

    Infelizmente, a maioria dos veterinários só exercem por dinheiro e não por amor ou respeito aos animais.É certo que tudo tem um preço e não se vive do ar em nenhuma profissão, mas a ganância, quase sempre, se não sempre, fala mais alto! Pq será q em Portugal é mais fácil matar que dar oportunidade aos seres vivos? Ninguém se interessa REALMENTE pelos nossos animais? E srs veterinários, a crise abrange todos…sejam mais compreensivos e ajudem os mais carentes: os bichinos e os donos com escassos recursos. Aí está o valor da Humanidade!!!

  15. Guida Says:

    Por favor, se alguém souber de uma clínica ou instituição veterinária em Coimbra, que pratique preços acessíveis por favor comuniquem
    . Assim poderei adotar mais animais.
    Obrigada

  16. conceição santos Says:

    Em Coimbra, Vila Nova de Poiares, tem a associação ARPA que faz campanhas de esterilização de animais para protetores e pessoas carenciadas, Gata 30 euros, e cirurgia lateral sem pós operatório nem pontos. Tem tb a Cãofraria dos Bichos tb em Poiares que faz campanhas de metade do preço em Spay Day para toda a gente. Vila Nova de Poiares é a 15 minutos de Coimbra. Não há razão para não esterilizar o seu animal!!

  17. Guida Says:

    Já levei os meus bichinhos a V.N.Poiares, e estão todos esterilizades e de ótima saúde.
    Parabéns à ARPA / Cãofraria dos Bichos. Foram excepcionais.

  18. Diana Says:

    Eu tb acho que fica mais barato esterilizar animais que abatê-los, até pq há vários estudos que comprovam que se estabilizam muito melhor as populações de animais errantes recorrendo à esterilização (e deixando depois os animais morrerem, lentamente, de morte natural) que fazer abate compulsivo (que elimina drasticamente o nº de animais, é certo, mas que, ao aumentar a alimentação disponível para os sobreviventes, provoca um Bum na natalidade) mas esses valores para as esterilizações… Falo eu com conhecimento de causa, mesmo que seja um Vet municipal (e, por isso, não haja honorários extra), são ridículos. Só se for usado fio de pesca “esterilizado” em alcool como fio de sutura, não haja a mínima preocupação com a esterilidade dos instrumentos, etc… Repensem esse estudo mas sejam realistas!

  19. Campanha de Esterilização Says:

    Estes custos das esterilizações são de 2010. Foram calculados por pessoas especializadas, tomando por referência os materiais e produtos de confiança mas de mais baixo preço disponíveis no mercado na altura. Se possuir dados actualizados, muito agradecíamos que nos facultasse.

  20. Diana Says:

    Lamento mas nem em 2010 os preços estariam atualizados. Mesmo com materiais “de confiança” mas de baixo preço conseguiriam chegar a valores desses. Senão, vamos a ver, o safil, que é um fio de boa qualidade a um preço razoável, presisariamos de, pelo menos, para uma cadela de 20 Kg, 3 fios. Mais, no mínimo, uma lâmina 21. Ambos, com IVA, ficam a apenas 0,90 €. Mas, a sedação, caso seja apenas sedação fixa (injectável), para um animal desse tamanho, não ficaria longe dos 14 €. Se for anestesia volátil, mais segura, rapidamente sobe o valor.
    Já aqui atingimos quase o valor que dão para a cirurgia de OVH de uma cadela de 20 Kg.
    E isto sem falar que tem de se rapar o animal (precisamos de uma máquina de tosquia, que pode dar para n animais, concordo). E os panos cirurgicos esterilizados, descartáveis ou não (mais caros inicialmente mas, depois, duram mais tempo)… E o líquido desinfectante (para desinfectar as mãos do cirurgião e a pele do animal e não lhe causar uma infecção que poderá ser mortal). E as luvas para o cirurgião (caso ele opere sozinho o que, numa cadela de 20 Kg, é pouco provável), assim como máscara e luvas, que são de uso único. E sem esquecer todo o material cirurgico (pinças, porta agulhas, pinças mosquito, sondas caneladas, afastadores, tesouras…) que, se for esterilizado, pode dar para n animais mas, convenhamos, não é barato. E sem falar que, se for material para esterilizar, dependendo do método de esterilização do material, tb se tem de juntar esse custo.
    E os custos pós-cirurgicos, como penso, colar, medicamentos tanto antibióticos (se for necessário por há muitas surpresas quando um animal é operado) como analgésicos anti-inflamatórios (ou a vossa ideia é que os animais não sentem a dor física? podem ficar ali, com uma abertura de 5 cm no mínimo, que a nós doi como o caraças, sem alívio das dores???)
    E, como vêm, nem cheguei à parte das instalações adequadas e dos profissionais bem treinados… E devo-me ter esquecido de montes de coisas pelo meio.
    E estou-me a guiar por preços que são ridiculamente baixos, de qualidade que, normalmente, os veterinários não gostam de usar pq, se a nós (humanos) nos dizem para ficarmos quietinhos até sarar (e, mesmo assim, algumas suturas abrem, não cicatrizam, infectam, etc, ou seja, n coisas que podem correr mal) e, por isso, pode-se, por ex, usar um fio de sutura mais frágil… Vai dizer isso a um cão ou um gato??? A menos que o mantenham fechado durante a cicatrização (e, mesmo assim, se o material for mesmo fraco ou a assépsia pouca) não vão realmente fazer o abate compulsivo de animais saudáveis mas vão ter uma resma de animais, recém operados, a morrer de peritonite e com as tripas a arrastarem no chão.
    Será que deu para vos deixar umas luzes e umas ideias? Serem idealistas é bonito mas convém aliar esse espírito a um certo realismo. Por outro lado, se os “preços” são de valores de 2010, hoje estamos a mais de meio de 2013, seria uma boa ideia fazerem um novo estudo (podem começar a basear-se nos meus valores) antes de “lançarem” preços assim, para o público que, de realistas, não têm nada.
    Assim, mais uma vez, volto a dizer, esterilizar animais errantes sairá, acredito, no final, mais barato (e muito mais humano) que abatê-los compulsivamente mas os custos não são, de todo, os que vocês apresentaram…
    Talvez fosse melhor ir buscar os esquemas de fertilidade de cães e gatos (em que, uma fêmea não esterilizada na rua dá n crias por ano) e quanto custaria abater todos esses novos animais comparando-o com o custo de esterilizar a população inicial…

  21. Campanha de Esterilização Says:

    Obrigada pelas suas informações. Decidimos que é altura de proceder à actualização dos custos das esterilizações que apresentámos em 2010, os quais. insistimos :

    -não incluem mão-de-obra;
    – não incluem todo o tipo de material fixo (como mesa cirúrgica, máquina de tosquiar e lâminas, kit de cirurgia [pinças, cabo de bisturi, etc.]);
    – não incluem consumíveis como álcool, água oxigenada e Betadine;
    – não incluem os custos de funcionamento normais (como água, electricidade, instalações, seguros);

    O que está incluído é todo o material que é usado e/ou descartado.

    As contas foram feitas com base no mínimo de condições requeridas, anestesia fixa (e não volátil, que é mais cara) e sem custos de esterilização do material (só desinfecção em Betadine ou solução anti-séptica, sem esterilização em autoclave ou estufa).

    Logo que tenhamos a informação, será colocada aqui.

  22. Ana Martins Says:

    Desculpem a intromissão mas quero deixar aqui esta informação que tem TUDO a ver. É HORA DE AGIR!
    https://www.facebook.com/events/338067482994944/?ref_dashboard_filter=calendar

  23. Lénia Gamito Says:

    Os animais são sem duvida a nossa melhor companhia, sempre tive Animais, Cães e Gatos, Por razões que não interessam cheguei a ter 10 Cães – com espaço ao ar livre para todos eles – no entanto todos gostavam de dormir em casa onde melhor se sentiam – Vem isto aproposito de não conseguir compreender porque razão EM CASO TERMINAL os veterinários não praticam a eutanásia? É desumano e não me venham com a ética não dar sossego a um Animal velho cheio de mazelas e dores!!! O que vejo neste ato é simplesmente uma maneira de ganhar dinheiro à custa da dor do Animal e do desespero dos donos. Falo por experiencia algo deve ser feito para existir compaixão não só pelos Animais como também pelos donos. Principalmente numa altura em que o dinheiro é pouco, estar a pedir exames + exames quando sabem, nada mais há a fazer, é um crime que devia ser punido por lei

  24. Diana Says:

    Bom dia,
    então, desde Setembro, ainda não conseguiram actualizar os custos? é que, confesso, fiquei curiosa dos resultados
    cumps

  25. projetopata Says:

    …verdade é certa e está mais que visto…as maneiras de trabalhar de cada veterinário é diferente logo os custos também…já estive numa esterilização em massa de onde vi que mais vale a pena esterilizar 100mil sem etiqueta a ouvir musica gotica do que abater 100mil ao ano de tanta indiferença…

  26. Su Says:

    Há algo que não bate certo…o preço dos anestésicos/sedativos são sempre elevados. O próprio eutasil é pentobarbital, que é um anestésico, só que é dada uma sobredosagem ao animal na eutanásia deste. No entanto, quando se fala da esterilização, de repente são mais baratos (se, como dizem, os preços apresentados incluem a anestesia e material descartável, além de condições mínimas para fazer uma cirurgia). Sendo os dados obtidos para esterilização e eutanásia suponho do mesmo local, os preços relativos não me parecem correctos. Não me intrepretem mal, sou pró-esterilização e contra o abate, mas a esterilização tem que ser feita correctamente e os dados deve estar todos na mesa para que se possa fazer uma comparação correcta. Por exemplo, inclui-se na eutanásia dos animais uma ração de média/boa marca “Friskies” – muito discutível esta afirmação, mas adiante – mas não incluem na esterilização o preço de antibióticos pós cirurgia, que serão certamente necessários se esta for efectuada com material apenas esterilizado em betadine. Eu pessoalmente nunca experienciei uma peritonite, mas conheço quem tenha, e são dores horríveis, e se não for tratada com celeridade, leva a morte. Por isso, antibióticos serão vitais nestes animais. Não tem lógica esterilizar sem condições se depois há uma grande possibilidade de terem uma morte dolorosa decorrente da pouca assépsia da cirurgia.

  27. djisas Says:

    Tenho uma gata com 16 anos que tem um tumor externo que lhe apanha toda a barriga, esta assim já algum tempo e necessita de uma troca de penso diária.
    Dado os estado de saúde que vai piorando decidimos recorrer a eutanásia pelo gostava de saber qual a melhor opção para o fazer sendo que o nosso veterinário cobra 45€ só pela eutanásia sem cremação…
    Desde já agradeço a vossa atenção…

  28. projetopata Says:

    nesses 45€ tem o iva 23% para o estado…

  29. C. Caravela Says:

    Enquanto colocarmos uma balança em que num dos pratos está dinheiro e no outro um ser vivo, seja ele quem for, não vamos a lado nenhum.
    Os animais são da nossa inteira responsabilização, e como tal a maneira como são tratados fala sobre nós próprios.
    É tempo de crescermos como seres humanos, se queremos ser qualificados como tal, ou continuarmos a ser aquilo que somos…

  30. andre marques Says:

    Não compreendo como é que no século XXI as pessoas são barbaras ao ponto de matar um animal indefeso que nos faz companhia quando estamos sós, que fica ao nosso lado sem nos julgar por nada, que fica triste quando estamos tristes e contente quando nós estamos etc…
    Os nossos animais se fosse preciso seguir-nos-iam até ao fim do mundo e nós assim que não nos dá jeito mata-mo-los?! Isso é mesmo ter-se honra?!
    qualquer um de nós poderia ter nascido animal e pensem como se sentiriam se fossem mandados abater pelas pessoas por quem teem amor incondicional.

  31. Mary Says:

    Cara sra
    Se a sra ou os seus filhos tivessem um problema de pele, em vez de irem a um dermatologista, iriam à internet pedir opinião sobre um sítio para se eutanaziarem????
    Se acha que matar um animal indefeso, que é considerado o melhor amigo do homem, só pq tem problemas de pele, é a solução, que raio de pessoa é? Decerto um ser desprovido de sentimentos e princípios! Conselho: leve o pobre animal a uma instituição para tratamento e adoção e qto à sra, TRATE-SE!

  32. campanhaesterilizacaoanimais Says:

    A pessoa foi contactada imediatamente por e-mail para ver se era possível demovê-la e ajudar a resolver a situação no veterinário mas a decisão estava já tomada e a resposta, chegada hoje, foi que o animal já tinha sido abatido.
    Lamentável.

  33. maria jesus Says:

    Parabens pelo site! é bom ter um lugar de dialogo e discussão! Mas cuidado, Alguem disse:… o que faria ao seu filho se tivesse uma dermatite… cuidado com os fundamentalismos….penso que nenhuma das pessoas aqui que respondeu lamentando a morte da gatinha de DJISAS pensou na gatinha, nao amigos, pensaram em voces, nos vossos setimentos, não no estado da gata, estou correcta? se um dos meus filhos tivesse 80 anos (16 anos de un gato), tivesse um tumor na barriga (inoperavel com 16 anos), um tumor ja a supurar e aberto, eu própria o eutanasiaria. Nunca deixarei sofrer quem amo. mesmo que me doa muito muito muito. eu dou os parabens a DJISAS pela coragem. Aos outros digo: sintam a dor de uma ferida aberta, um tumor que vos invade, nao têm meios para expressar a dor que sentem e o mau estar, e alguem vos leva ao hospital, vos opera e depois vos ajuda a recuperar, isto se tiverem sobrevivido, sem medicação anestésica, porque são mudos e nao conseguem dizes que lhes doi. que tal a sensação?
    talvez esta gatinha tenha tido uns belos 16 anos de vida. Ajuda-la a partir sem sofrimento é um acto, acima de tudo, de AMOR.
    É PENSAR NA GATA, NAO PENSAR EM MIM!
    É preciso aprender a ouvir o animal que é nosso companheiro. ou aquele que encontramos meio morto na estrada. è ele que importa, é ele que está a sofrer, não eu (eu sofro por ve-lo, porque vou morrer de saudades, pq é uma injustiça o que se me depara, porque odeio quem fez isto… ), eu tenho que o ajudar, fazer um ponto da situação nao fazendo do animal, os meus sentimentos.

  34. maria jesus Says:

    Mas vim aqui espreitar por causa da esterilização e queria dizer que apoio a 200%, é uma das mais importantes medidas a curto prazo. conseguimos assim controlar colonias de gatos. mas essa das camaras esterilizarem os animais de quem nao o pode fazer, acho muito muito bem, !!!! É nisto que trabalhamos ha muito tempo. parabens pelo site

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: