Intervenção do Grupo de Lisboa na AML – ecos na imprensa

http://www.destak.pt/artigo/87022-grupo-de-defesa-dos-animais-interpos-providencia-cautelar-para-travar-atentado-no-canilgatil

http://www.jn.pt/blogs/osbichos/archive/2011/02/08/defensores-dos-animais-interp-245-em-provid-234-ncia-cautelar-contra-c-226-mara-de-lisboa.aspx

Entrevista aos 5 minutos e 20 segundos deste link:

http://tv1.rtp.pt/play/?radiocanal=1#/?tvprog%253D1043%2526idpod%253D189792%2526fbtitle%253DRTP%20Play%20-%20Portugal%20em%20Direto%2526fbimg%253Dhttp%253A%252F%252Fimg0.rtp.pt%252FEPG%252Fimgth%252FphpThumb.php%253Fsrc%253D%252FEPG%252Fradio%252Fimagens%252F1043_faro_1.jpg%2526w%253D160%2526h%253D120%2526fburl%253Dhttp%253A%252F%252Frtp.pt%252Fplay%252F%253Ftvprog%253D1043%2526idpod%253D189792

Uma resposta to “Intervenção do Grupo de Lisboa na AML – ecos na imprensa”

  1. Ana Matrena Says:

    Em entrevista ao Jornal da Junta de Freguesia de Marvila de Janeiro a Dra Luisa Costa Gomes prova uma vez mais a sua absoluta incapacidade para dirigir o canil/gatil de Lisboa.
    Incentiva à total desresponsabilização e desculpabilização de quem abandona um animal apelando a que sejam entregues no canil que apresenta comprovadas e sistemáticas taxas de adopção reduzidas e taxas de mortalidade elevadíssimas.

    “Se por qualquer motivo não se pode manter o animal, deve-se entregá-lo no canil/gatil, sem qualquer sanção, para que este possa ser encaminhado para adopção”.

    Traduzindo:

    Se se fartou do animal que lhe é fiel entregue-o para a morte em Monsanto, é grátis e amanhã já poderá ter um mais novo, mais bonito, mais simpático, porque não lhe faremos quaisquer perguntas.

    Abandonar um animal na via pública implica uma coima de 500 euros mas entregá-lo no canil de Lisboa com taxas de mortalidade da ordem dos 70% é grátis!

    Recorde-se que mesmo uma parte significativa dos animais que são retirados do canil/gatil, na maioria dos casos por voluntários e não pelos adoptantes definitivos, acabam por morrer com as doenças contraídas no interior das instalações como comprovam os relatórios médicos veterinários.
    Ou seja parte significativa dos “adoptados” são na realidade fonte de sofrimento e despesas para quem inutilmente os regata do canil sem que nada possa fazer para lhes salvar a vida.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: