Lisboa – Entrevista de Luísa Costa Gomes incentiva a entrega de animais ao canil/gatil pelos munícipes

Um morador da freguesia de Marvila fez-nos chegar esta pérola de entrevista da responsável pelo canil/gatil de Lisboa ao jornal da freguesia.. Diz ela: “se por qualquer motivo não se pode manter o animal, deve-se entregá-lo no canil/gatil, sem qualquer sanção, para que este possa ser encaminhado para adopção” .

Em 2009, dos 10 animais entrados , em média , por dia, no canil/gatil de Lisboa , 5  foram abatidos e 2 morreram de doença pelo que a taxa de mortalidade é de 70%. A taxa de adopção em 2009 foi de 24%.

Veja-se a este respeito o que o Grupo de Lisboa disse na AML de 8 de Fevereiro:

” Entre 2002 e 2006 , portanto antes  da crise financeira, o número de cães entregues no canil pelos ditos “donos” veio sempre a aumentar, tendo em 2006 superado o nº de cães capturados ( 797 contra 770).

 Não há perguntas, não há pagamento de qualquer taxa. Isto é ou não um incentivo ao abandono e à desresponsabilização dos detentores de animais ? Arranje hoje um cão, e descarte-o amanhã no canil de Lisboa se ele lhe desagradar.

 Confronte-se esta prática da capital com as palavras do Veterinário Municipal de Cantanhede em entrevista sobre o funcionamento do Centro de Recolha Animal daquela localidade:

  “O Centro não aceita animais entregues “em mãos”, a não ser que estes representem, comprovadamente, um perigo ou sejam portadores de uma doença irreversível, estejam em sofrimento ou possam contaminar seres humanos, até porque o veterinário considera que isso daria ao Centro “uma imagem de matadouro, uma imagem horrível”.

7 Respostas to “Lisboa – Entrevista de Luísa Costa Gomes incentiva a entrega de animais ao canil/gatil pelos munícipes”

  1. Elisabete Feitoria Says:

    A atitude de Luisa Costa Gomes é inadmissível ! Como pode ela encorajar assim o abandono de animais de estimação, sem responsabilizar os “donos”, sabendo bem que apenas 24% deles serão adoptados, e destes muitos ainda virão a falecer pouco tempo depois, devido às doenças que contraíram no CRO ???
    É de louvar e apoiar a atitude do Vetº Municipal de Cantanhede !

  2. Marta Correia Says:

    É absolutamente incrível as más práticas de gestão que se encontram no país. Envergonham a minha moral e a minha ética…

  3. Ana Teresa Cunha Says:

    Pasmei quando li o comentário da Dra. Luísa Costa Gomes, incentivando a entrega de animais no canil/gatil da CML, para posterior adopção. Mas qual adopção? Este conselho só pode derivar do total desconhecimento do que se passa no canil/gatil da CML, do qual assumiu a “direcção” e das duas uma: ou quer fazer dos munícipes parvos ou vive num mundo virtual.
    Nesta entrevista, na qualidade de chefe da divisão de higiene e controlo da CML, indica uma série de regras de comportamento e de conduta ética, responsabilizando os munícipes pela falta de higiene do meio ambiente, quando no canil/gatil da CML, sob a sua institucionalizada incompetência, é praticado de forma consciente, exactamente, o contrário de tão “doutas” recomendações.

    As instalações do canil/gatil de Lisboa são um autêntico Auschewitz de animais, a maior parte das pessoas que lá vão – desde esse dia – nunca mais conseguem ser as mesmas com o que viram: cães confinados a espaços exíguos, presos a correntes grossas e pesadas de 40 a 50 cm de comprimento, que também estão postas em cães pequenos, que mal as podem aguentar e que nalguns casos, não conseguem pôr-se de pé. Outros pendurados pela corrente, de tal maneira curta, num estrangulamento lento e agonizante.
    Muitas das vezes os animais mal conseguem chegar à comida e à água.
    Gatos amontoados em caixas de metal de dimensões mínimas, apoiados em ripas de metal, por onde metem as patas e por vezes as partem, procurando num esforço inglório sair daquele “caixão” até que exaustos ficam prostrados sem forças…
    Do cheiro nauseabundo que empesta o ar nem é bom falar…as fezes e a urina cobrem o chão, e muitas das vezes misturam-se com a comida e a água.
    Olhares perdidos, tristes acompanhados de muitos latidos e miados na esperança que alguém os salve daquele inferno…levando-os dali!

    Parece que a situação do canil/gatil da CML, é igual e se enquadra na falta de normas de higiene e erros comportamentais, que a Dra. Luísa Costa Gomes tanto critica nos munícipes e ambos puníveis pela Lei.
    “Como bem recomenda Frei Tomás: olhai para o que ele diz e não para o que faz!”

    Apenas em conclusão final: é lamentável que a Dra. Luísa Costa Gomes, tenha a falta de bom senso (para não lhe chamar outra coisa) e de responsabilidade, inerente ao cargo de chefia que ocupa, que em lugar de combater, junto dos munícipes, a entrega de animais no canil/gatil da CML, trate antes de o recomendar.

  4. Ana Matrena Says:

    Para além das condições deploráveis e contrárias à natureza dos animais que se podem testemunhar, imaginem gatos completamente apavorados vindo de diferentes origens a ser colocados na mesma jaula e sem um único esconderijo, há doenças mortais instaladas no canil/gatil.

    Saber isso, pois os casos são constantes e estão clinicamente documentados, e continuar a insistir para que as mesmas instalações sejam utilizadas já ultrapassa o “mero” erro de gestão.

    São maus tratos infligidos de forma consciente e premeditada.

  5. maria Says:

    … LAMENTÁVEL QUE SE APELE À CRUELDADE … AINDA POR CIMA PARA UM CANIL DE ABATE :((( SE ESTE APELO FOSSE PARA ESTRELIZAREM OS ANIMAIS QUE O CANIL COM OS VET FARIAM O TRATAMENTO GRÁTIS AINDA ERA DE LOUVAR PQ ASSIM SE EVITA MUITO SOFRIMENTO COM A REPRODUÇÃO DESCRONTROLADA … MAS ENTREGAR PARA DEPOIS OS ABATEREM , PQ CLARO QUE NÃO FAZEM QUALQUER ESFORÇO OU PUBLICAÇÃO DOS ANIMAIS PARA ADOPÇÃO ??? !!!!! ???? BOLAS PARA ESTAS INTELIGÊNCIAS … RAIS PARTAM A ESTA GENTE QUE TEM PODER😦 um dia tb vão para um lar onde serão abandonados pelo mundo …

  6. FRANCISCA Says:

    Essa senhora deve de estar a angariar carne para alimentar os leões do jardim zoológico.Só pode.É insensível,desumana,etc.

  7. Eduarda Costa Ferraz Says:

    Esta senhora demonstra que é uma pessoa sem dignidade ou moral. Neste momento de crise em que o valor fala mais alto que os valores, diria que talvez como empregada de limpeza do canil, não serviria pois ainda conspurcaria mais aquele antro de gente putrefacta, que infectam os seres sem maldade, “OS ANIMAIS DE 4 PATAS””.
    Como podem falar de saude publica e leis? porque não banir essa gente que só nos acarreta encargos, que são inuteis e ervas daninhas numa sociedade já cansada de mentirosos, criminosos e vendedores da banha da cobra.
    Como será que essa senhora quando se deita seja capaz de dormir? como será que essa senhora encara a família sabendo o que faz? Como pode essa senhora olhar para as mãos dela que assinam com sangue os animais que permite que se matem? Como será um dia quando olhar para trás e a única coisa que vê é um mar de sangue dos animais de todos nós?Como me dói a alma por haver monstros destes e a terra mãe ter que se vergar ás suas monstruosidades.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: