Lisboa – Canil não exige titulo de propriedade dos animais a quem os vai entregar ao canil.

O alerta já tinha sido dado no e-mail que o Grupo de Lisboa enviou ao Sr. Presidente da Câmara de Lisboa a propósito das declarações da Drª Luísa Costa Gomes ao boletim da Junta de Freguesia de Marvila de Janeiro( ver post de 21 de Fevereiro) onde se escrevia:

É sabido que a falta de licença dos cães dá direito a coima e a Dr.ª Luísa Costa Gomes apressa-se a esclarecer que não há “qualquer sanção”, donde se deduz que se os donos os entregarem no canil/gatil sem terem as licenças em dia, estão perdoados. Quem decide isto? Que atropelo é este às leis da República? Como se prova, então, a propriedade do animal?Não é também para isso que existem as licenças?”

A situação não se alterou e o canil continua a exigir unicamente o comprovativo da residência em Lisboa da pessoa que entrega o animal.

Na medida em que a licença da Junta de Freguesia não é exigida como é que o canil tem a certeza que se trata do legitimo proprietário que está a dar a ordem de morte àquele animal ? Parece-nos uma situação de extrema gravidade.

A entrega para abate custa agora 11, 45 euros.

4 Respostas to “Lisboa – Canil não exige titulo de propriedade dos animais a quem os vai entregar ao canil.”

  1. Madalena Says:

    Se isso acontecesse e fosse pedido o registo e na falta dele as pessoas multadas, passariam a abandonar o animal num local ermo qualquer…o que para o animal seria pior!
    Eu questiono-me se não será melhor assim tendo em conta o ponto de vista do animal, que em vez de ficar sujeito a atropelamento, fome, falta de abrigo e completamente desorientado, mesmo sendo mau o canil fica resguardado desses perigos.

  2. Ana Matrena Says:

    Este site já vai longo e portanto a informação talvez se esteja a esmorecer mas vou recordar o que significa ficar resguardado no canil de Lisboa:

    1 – uma percentagem elevadíssima dos animais é abatida ou morre por doença, nas instalações ou mesmo posteriormente ao “resguardo” e após adopção;
    2 – fica exposto a parvovirose, esgana, tosse do canil e pneumonias (“acidentalmente” há animais que são molhados nas boxes aquando das lavagens)
    3 – fica acorrentado a uma parede quase sem espaço para se deitar, se for de maior porte, porque se tiver mais corrente já pode atingir ou ser atingido pelo cão da box vizinha
    4 – se for cadela pode até ter a enorme sorte de parir uma ninhada… mesmo que depois morram todos ou a mãe seja abatida após morte ou adopção das crias que um dia já crescidas e sem graça poderão regressar ao “resguardo”.
    etc, etc
    Antes de aconselhar “resguardo” é melhor ir ver o que significa.

  3. Margarida Garrido Says:

    A razão pela qual o canil de Lisboa não exige a prova da propriedade dos animais que lhe são levados não será propriamente para os proteger dos maus donos ou dos perigos da rua . Relativamente às condições que o canil/gatil “oferece” aos animais lá detidos leia, por favor , o post de 17 de Abril e estamos, por isso conversados. Para além das condições, dos 10 animais por dia que entraram no canil em 2009 , 5 foram abatidos e 2 morreram de doença…
    Esta facilidade na entrega é parte integrante da estratégia de controlar o abandono através do abate.Não se exige um documento legal obrigatório para todos os detentores de animais a quem os entrega à morte, e torna-se, deste modo, possivel que sejam entregues para abate animais de outras pessoas, eventualmente até roubados. Quem sabe?
    Permitir que se descarte um animal desta forma é o contrário da educação civica de responsabilização por um ser vivo, com sentimentos, que a CML devia promover´, até no seu próprio interesse , para reduzir os custos com os abates que pratica.
    Há alguns anos só se podia entregar no canil um animal dito ” encontrado na rua” depois de ir à policia assinalar a ocorrência, o que era uma medida cautelar perfeitamente justificada. E possivelemnte que para os outros, entregues por donos assumidos, se exigia a licença.
    Quem alterou este procedimento e com que finalidade?

  4. Daniel Lopes Says:

    E então ao abandono fica sujeito a que?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: