Archive for Maio, 2013

E-mail enviado ao Presidente da CML a propósito da captura de gatos na Calçada do Garcia, nº 6 , Lisboa

Maio 20, 2013

Exmo. Sr. Presidente da CML, Sr. Dr. António Costa,

Encontram-se, desde 14 do corrente, no gatil de Monsanto 12 gatos cujas donas, mãe e filha, foram vítimas de grave acidente, tendo uma morrido e encontrando-se a outra hospitalizada.

A situação destes gatos, que poderiam facilmente ser adoptados ou encontrarem uma família temporária de acolhimento, uma vez que são gatos de casa, torna-se muito complicada pelo facto de o canil/gatil de Monsanto não ter cumprido, no prazo que lhe foi dado de oito (8) dias, o ponto da sentença da providência cautelar que transitou em julgado em 5 de Julho de 2011 (em anexo), interposta pelo Grupo de Lisboa desta Campanha de Esterilização. Esse ponto obriga a colocar os gatos e cães entrados nas instalações num período de quarentena, de forma a prevenir as doenças que grassam no canil/gatil e que vitimam muito particularmente os gatos.

Assim, só pessoas que não tenham em casa outros felídeos poderão acolher estes 12 animais, pois doenças como a panleucopénia e o calicivírus, para referir algumas das que grassam no gatil, contagiam rapidamente outros gatos e são normalmente mortais. Provindo eles de um ambiente protegido, e com o stress causado pelas circunstâncias da captura (que nos dispensamos de comentar, mas de que V. Ex.ª se poderá inteirar pelo documento em anexo, que circula e está a causar viva indignação nas redes sociais) e pela permanência no gatil, mais vulneráveis estarão à contaminação.

No dia 31 de Janeiro de 2013, o Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa realizou, no seguimento de uma acção de incumprimento da sentença interposta por este Grupo, uma inspecção, tendo dado um novo prazo de 45 dias para a criação da referida área de quarentena, que foi estendido posteriormente até 22 de Abril, de forma improrrogável.

Em visita que realizámos em 2 de Maio, constatámos que a “área de quarentena” criada para os cães se resume a boxes do canil 1 que foram separadas por uma parede da restante estrutura e que são de todo inadequadas ao fim em vista, uma vez que a área exígua (1 m2) permite uma proximidade física que possibilita o contágio das doenças de que eventualmente padeçam, já para não falar do facto de não existir qualquer resguardo, e nem espaço, no caso de cães corpulentos, para os animais se deitarem e se protegerem, em espaço enxuto, durante e após a lavagem diária das boxes, pelo que permanecem, dia após dia, sobre uma superfície molhada, acorrentados pelo pescoço com correntes de 96 cm.

No caso dos gatos, NADA FOI PREVISTO.

Sr. Presidente, vimos pedir-lhe que tome nas suas mãos a situação do canil/gatil de Lisboa que, como V. Ex.ª sabe, revolta os munícipes de Lisboa.

Aproveitamos para lhe reenviar o link de uma petição http://www.peticaopublica.com/PeticaoListaSignatarios.aspx?pi=P2011N12335 com 1917 assinaturas em que se pede a V. Ex.ª uma nova gestão para o canil/gatil que alie os conhecimentos académicos e profissionais às técnicas modernas de gestão, à humanidade, ao respeito pelos animais e à urbanidade nas relações com os munícipes.

Na expectativa de uma intervenção de V. Ex.ª, apresentamos os melhores cumprimentos.

Grupo de Lisboa da Campanha de Esterilização de Animais Abandonados

Anúncios

Canil/gatil de Lisboa soma e segue

Maio 15, 2013

INFORMAÇÃO ACTUALIZADA

https://www.facebook.com/ana.ematilde?fref=ts)

 

——————————————————–

 

https://www.facebook.com/pages/Amigos-dos-Animais/244430882267132

Amigos dos Animais partilhou o estado de Ana E Matilde.

VERGONHA NA CÂMARA MUNICIPAL DE LISBOA – RECOLHA DE ANIMAIS!!! Atenção Amigos!! Preciso das vossa atenção, DA VOSSA AJUDA, e das vossas partilhas, para denunciar este caso de recolha de animais, passado hoje ás 15-15.30h em Lisboa, na Calçada do Garcia N6 – Rossio, presenciado pela minha mãe que está super revoltada com o que viu e assistiu. Passo então a relatar conforme as palavras dela. Lembram-se daquele acidente, há 3 meses, em que mãe e filha foram esmagadas por um camião em Elvas? A filha morreu e a mãe de 64 anos ainda está no Hospital. Estas senhoras viviam juntas na companhia de 16 gatos, no prédio onde a minha mãe trabalha. Depois de uma denúncia mal intencionada por parte de desconhecidos, e depois de prazos dados pela Câmara aos familiares das senhoras ( que pediram um prazo mais alargado dadas as circunstâncias de tragédia que abalavam a família), os funcionários do Departamento de Recolha de animais, foram hoje buscar os pobres animais. Até aqui a história já não agrada, pois provavelmente os gatinhos vão ser abatidos, mas foi mesmo o “profissionalismo” ou a falta dele, e os procedimentos tomados pelos verdadeiros animais (os funcionários) que impressionou a minha mãe. Os gatinhos foram levados em sacos, cada saco com 4 ou 5 gatos lá dentro, a miarem e a gemerem por estarem a ser arrastados aos trambolhões pelas escadas desde o 4º andar até ao R/c. Arrastados degrau a degrau aos trambolhões?? É esta a dignidade que estes senhores encontraram para honrar a memória das donas que os acarinhavam e os amavam?? E mais: desprezaram a minha mãe sem sequer lhe responder quando esta apelava ao bom senso e pedia cuidado. Ignoraram-na e continuaram! A minha vai amanhã entregar á câmara uma reclamação por escrito acusando esses senhores de má conduta profissional desrespeitadora pela vida e dignidade dos animais. Vai querer saber das condições em que estão os gatinhos, e o que lhes vai acontecer. É aqui que eu peço que entrem meus amigos! Partilhem este verdadeiro desrespeito pela vida de um ser, este péssimo profissionalismo, para se fazer saber que um canil ou um gatil não é um lar, não é uma opção! Partilhem para juntos podermos encontrar os 16 lares para estes meninos que ficaram sem as suas amigas numa tragédia e que agora sofrem mais em ambiente desconhecido. Obrigada!!!

Canil de Lisboa – visita realizada a 2 de Maio

Maio 15, 2013

A sentença do Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa tinha dado  um prazo de 8(oito) dias para que fosse criada uma área de quarentena no canil /gatil de Monsanto para prevenir a proliferação das doenças contagiosas( a sentença transitou em julgado em 5 de Julho de 2011!), o que não foi feito.

Em consequência da acção de incumprimento e da inspecção realizada pelo Tribunal em 31 de Janeiro de 2013 ( ver post de 20 de Março) foi dado um novo prazo de 45 dias para a criação da referida área de quarentena , que foi estendido posteriormente até 22 de Abril, de forma improrrogável.

No dia 2 de Maio de 2013  a Autora da providência acompanhada por uma  voluntária da Campanha de Esterilização,deslocaram-se ao canil/gatil de Lisboa onde verificaram que a área de quarentena criada se resume a boxes do canil 1 que foram separados por uma parede da restante estrutura, às quais acrescem as jaulas que já existiam na parte lateral e que serão 4 ou 5. Ao todo e segundo informação do encarregado esta área pode  albergar 17 animais o que se afigura de todo insuficiente uma vez que todos os animais, e não só os que aparentam sinais de doença, devem fazer quarentena.

Lembra-se que a sentença determina  que os cães devem entrar primeiro para o canil 3 e só em caso de este estar cheio para o canil 1, dadas as condições incrivelmente desumanas deste canil.

Para além disso, as boxes do canil 1 são de todo inadequadas  ao fim em vista, uma vez que a área exígua ( 1m2) permite uma proximidade física que possibilita o contágio das doenças de que eventualmente padecem,  já para não falar do facto de não existir qualquer  resguardo , e nem espaço, no caso de cães corpulentos, para os animais se deitarem, e se protegerem, em espaço enxuto, durante e após a lavagem diária das boxes, pelo que permanecem, dia após dia, sobre  uma superfície molhada, acorrentados pelo pescoço com correntes de 96 cm.

Foram, ainda, informadas  que este espaço era tudo o que estava previsto para área de quarentena, nada existindo para os gatos entre os quais a mortalidade por doença nas instalações do canil tem sido particularmente violenta  , nada levando a supor que a situação se tenha alterado uma vez que a quarentena continua  a não ser praticada.

O processo judicial continua.

CÃES DA LOTA DE FERRAGUDO, PARCHAL, LAGOA-ALGARVE PRECISAM DE AJUDA

Maio 6, 2013

Leia aqui o que se está a passar :   http://animaisdeportimao.blogspot.pt/