Mensagem – Por uma Campanha de Esteriliza​ção dos Gatos Silvestres de Lisboa

Às Associações e Voluntários da causa animal actuando no concelho de Lisboa

Caros(as) amigos(as)

O projecto que vimos apresentar-vos nasceu em 2010 e consiste na esterilização maciça dos gatos das colónias de Lisboa numa parceria envolvendo a CML , através do canil/gatil, juntas de freguesia, associações de animais e voluntários da cidade, clinicas veterinárias e veterinários, patrocinadores, numa grande congregação de esforços que, freguesia a freguesia, permita resolver o problema da sobrepopulação de gatos , que se estimam em cerca de 40 000, com todas as vantagens que daí advêm para os próprios e para os moradores.

Na altura, apresentámos este projecto com a contrapartida de a CML parar com as capturas e abate de milhares de gatos (entre 2002 e 2009,  foi capturada uma média de 1000 gatos por ano, dos quais 80% morreram, a maioria por abate) mas a proposta não teve sequer resposta. A Campanha de Esterilização acabou por interpor uma providência cautelar contra o canil /gatil, como certamente é do vosso conhecimento, ao mesmo tempo que se intensificava a pressão do movimento animal para que fossem realizadas as obras e alteradas as deploráveis condições de funcionamento do mesmo.

Finalmente, em Setembro de 2013, o canil/gatil foi dotado de uma nova gestão e hoje, com as obras quase concluídas, é possível  apresentar à CML um novo projecto, já não o da Campanha de Esterilização de 2010, mas um outro, assente num plano de acção que resulte da congregação dos esforços de todos os que em Lisboa desejam dar um passo decisivo para mudar a vida, cheia de sofrimento, dos gatos silvestres da cidade.

Muitos grupos de voluntários, com a colaboração do canil/gatil ou de clinicas e veterinários particulares solidários, realizam esterilizações de colónias em Lisboa. Milhares de lisboetas alimentam colónias de gatos.

Todos executam estas tarefas de acordo com as suas possibilidades, muitas vezes à custa de enormes sacrifícios humanos e materiais.

Julgamos que uma acção sincronizada permitirá uma utilização mais racional dos recursos e, por conseguinte, a obtenção de melhores e mais rápidos resultados.

Por exemplo, ao concentrarmos esforços numa determinada área geográfica, podemos dar uma visibilidade à acção, impossível de conseguir no quadro da intervenção numa só colónia, conquistar simpatias e cativar cada vez mais recursos.

Uma vez que esteja definida e aceite uma metodologia de trabalho, esta união de esforços deve respeitar a identidade dos grupos formais ou informais que adiram à Campanha de Esterilização dos Gatos Silvestres de Lisboa, de forma a aproveitar os laços criados e experiência adquirida durante anos de trabalho em comum.

Eis aqui, de forma sintética, a ideia que trazemos à vossa consideração.

Esta primeira abordagem destina-se a obter manifestações de interesse por parte de associações e de voluntários em nome individual, organizados ou não em grupos. Agradecemos uma resposta até ao dia 14 de Março.

Seguidamente enviaremos tópicos para análise, após o que será convocada uma reunião dos interessados.

Na expectativa da vossa resposta, apresentamos cordiais saudações.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: