Implementação da Lei 27/2016 – A Câmara do Porto a fingir que cumpre a Lei

Os adoptantes de animais no canil do Porto ( o tal canil infecto que a Câmara promete , há anos, que vai ser substituído por um outro ) recebem um cheque esterilização para marcarem  a intervenção na Clinica Veterinária da Universidade do Porto, desligando-se o canil do processo. Na prática, o adoptante esterilizará o animal se quiser , se tiver transporte , etc. Se tiver adoptado um animal de raça, que também os há nos canis, pode até dedicar-se a um negócio de criação de vão de escada como tantos que há por aí.
Câmara municipal/Canil /Veterinário municipal não percebem que esta medida é insuficiente para garantir que não há procriação dos animais que saem do canil ? Que o interesse não é só do adoptante é NOSSO,  e até das próprias instituições camarárias ?
Não lhes pedimos que gostem de cães e gatos, pedimos profissionalismo e que não brinquem com o dinheiro do contribuinte.
E que cumpram a Lei que reza o seguinte :
Artº 3º
1 — Os animais acolhidos pelos centros de recolha oficial de animais que não sejam reclamados pelos seus detentores no prazo de 15 dias, a contar da data da sua recolha, presumem -se abandonados e são obrigatoriamente esterilizados e encaminhados para adoção, sem direito a indemnização dos detentores que venham a identificar -se como tal após o prazo previsto.
http://www.cm-porto.pt/saude-publica-veterinaria/campanhas
Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: