Campanha de Esterilização de Animais: veja aqui como utilizar estas páginas

Estas páginas, organizadas por distritos, destinam-se a recolher os resultados dos contactos com os orgãos autárquicos a nível de cada concelho que são relevantes, pela positiva ou pela negativa, e que merecem ser comunicados a todos os que estão envolvidos e interessados na Campanha de esterilização e inclusivé aos orgãos de comunicação social. Estas páginas não são para os grupos comunicarem entre si, caso em que deverão usar as mailings criadas para o efeito como até aqui.

Para os distritos em que existe, já neste momento, uma maior mobilização de pessoas e um maior número de concelhos envolvidos (Lisboa, Porto e Setúbal) criámos uma sub-divisão por ordem alfabética dos concelhos.  

Para que a informação colocada seja clara para os leitores, pedimos-lhe que comece a sua mensagem escrevendo um título em letra maiúscula, identificando o distrito e o concelho a que a noticia diz respeito.

A comunicação dos resultados das reuniões, com a posição assumida pelos autarcas, é indispensável para avaliarmos o andamento da Campanha a nível nacional.

2 Respostas to “Campanha de Esterilização de Animais: veja aqui como utilizar estas páginas”

  1. maria maia Says:

    Toda a minha vida levei para minha casa animais abandonados e/ou que nasciam de ninhadas de animais domésticos de pessoas amigas ou vizinhos. É claro que até há cerca de 10 anos atrás não havia uma denominada “consciência” de esterilização desses animais, mas desde essa data para cá já há essa “consciência”que cresce a cada ano que passa. Eu vejo isso porque colaboro com uma associação e nota-se que as pessoas que têm animais de companhia contactam as associações para os esterilizar.
    Claro que ainda somos muito poucos nesta luta,mas há que ter esperança na mudança de mentalidades e na ajuda aos animais que é ainda muito pouca.

  2. manu carmo costa Says:

    Perdi o meu ultimo menino há 3 meses. Acabei de adoptar mais um sénior do canil da AAAAAlmada e sei como é em todos os abrigos o despejo de fêmeas e ninhadas e como é quase impossível colocá-las. Para além dos errantes, estes são também um público alvo das esterilizações tão necessárias e urgentes.Há 30 anos recebíamos na Zoófila caixas com ninhadas para anestesia. Hoje, a parirem nos canis municipais, acho que não mudou quase nada, a inconsciência é a mesma. A mentalidade pouco mudou, eu envelheci,já não grito mas envio e-mails pra CML e dá em nada.Força jovens!Pelos anjos de 4 patas!!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: