Arquivos para a Categoria ‘Canil de Oeiras’

A propósito do canil de Vila Fria : Grupo de Oeiras dirige carta aberta ao Presidente da Autarquia

Julho 27, 2012

Carta Aberta ao Exmo. Senhor Presidente da Câmara Municipal de Oeiras, Dr. Isaltino Morais

 Oeiras, 03 Julho 2012

 Exmo. Sr. Dr. Isaltino Morais,

 Aceite as nossas melhores saudações.

É muito provável que não receba esta nossa mensagem com o maior agrado e que o simples facto de ver o nome do nosso grupo o coloque numa disposição desconfortável, antecipando a possibilidade de críticas ou queixumes. Pedimos-lhe, portanto, a gentileza de nos dedicar alguma atenção e tentar ler esta mensagem até ao fim com o espírito aberto e observador, que queremos acreditar que tem.

 Queremos, também, acreditar que o Sr. Dr. não nos tem na conta de uns quantos pobres de espírito que nada mais têm a fazer na vida que não seja preocupar-se com cães e gatos, mas sim de cidadãos conscientes, activos, inteligentes e civilizados, para quem a protecção dos mais fracos e dos indefesos é uma prioridade.

 Cuidar dos animais é uma demonstração de civilização. Quanto mais inteligente e civilizada for uma pessoa, for um povo, for um país, mais se preocupa com o bem-estar, a segurança e a protecção dos animais.

Em última análise, é precisamente disso que se trata: de uma questão de inteligência.

 Repare que todas as vozes que se têm erguido no mundo, ao longo das épocas, em defesa dos direitos dos animais, são de grandes homens, que tiveram os seus nomes inscritos na História da humanidade. Pensadores, grandes estadistas, filósofos, cientistas, mentes brilhantes que advogaram a defesa dos animais e da sua dignidade.

Repare, também, que os povos mais atrasados, os países mais incivilizados, são aqueles onde os animais mais sofrem e mais são desprezados. Não há dúvidas, como bem mencionou Ghandi, que “a grandeza de uma nação e o seu progresso moral podem ser avaliados pelo modo como os seus animais são tratados.”

(ler a continuação aqui)

Grupo de Oeiras – Balanço do ano de 2011

Fevereiro 2, 2012

Para os defensores dos direitos dos animais no concelho de Oeiras, infelizmente, 2011 foi uma enorme decepção.

A acta da última reunião realizada, em 12/12/2011, ( ver abaixo) com o Vereador que tutela o canil, Eng. Ricardo Barros e a veterinária municipal, Dra. Luísa Carmona, revela de forma evidente, a contínua falta de vontade para mudar o que quer que seja, por pouco que seja. A vereação protela e teima em não implementar a mais pequena medida de bem-estar animal, apostando na eliminação massiva, em nome da saúde pública, em vez de promover a resolução humanitária do problema.

  • É inadmissível que os animais capturados sejam mantidos num canil ilegal – sito na Rua Piauí do Brasil, em Paço de Arcos – que não cumpre as exigências mínimas exigidas no Decreto-Lei nº 315 de 2003.
  • É inadmissível que sendo Oeiras considerado um dos concelhos mais ricos e desenvolvidos do país esteja tão atrasado no que respeita à implementação de medidas de protecção e Bem-Estar Animal.
  • É inadmissível numa autarquia que não pratica uma política activa de promoção animal, obstrua os esforços por parte de cidadãos e associações, no sentido de promover a adopção dos animais capturados ou entregues no canil.

 Esta é uma luta de todos em prol dos direitos dos animais de companhia do concelho de Oeiras – quer sejam errantes ou não – com o objectivo de suspender o atentado ao bem-estar dos animais que o funcionamento do canil representa, nas actuais condições.

Se pretender ter um papel mais activo, ou quiser juntar-se a nós, contacte-nos:

Facebook: OeirasPets

Texto da acta aqui 

Oeiras – DIA 18 | SÁBADO | ÀS 21H |Cordão humano contra os abates no Canil de Oeiras

Junho 15, 2011

 Dia 18 de Junho a Marginal vai estar encerrada à noite porque a Câmara Municipal de Oeiras promove aí um evento “Marginal à Noite”
http://www.cm-oeiras.pt/noticias/Paginas/MarginalaNoite2011.aspx.

Vai estar muita gente. É a oportunidade que nós temos de mostrar a essas pessoas, durante o período das Festas de Oeiras, a nossa indignação pela forma como os animais continuam a ser tratados neste Concelho. Num concelho onde os humanos gostam tanto de viver, é imperioso que a vida dos outros animais, não humanos, também seja tratada com respeito e dignidade. Esta é a nódoa do concelho de Oeiras, e nós estaremos a divulgar isso, com a nossa presença e com flyers informativos.
 
Nesse dia, faremos um cordão humano na marginal, para isso precisamos de muita adesão, não vamos fazer um cordão com 10 pessoas, como é evidente.

O encontro será às 21h em frente ao Mc Donalds (no jardim que fica aí em frente), por favor, sejam pontuais para organizarmos o cordão com algum tempo.

Sugerimos que levem roupas verdes e pretas, verde pela esperança que temos de que os animais venham a ser bem tratados, preto de luto, pela forma como Oeiras continua a abater indiscriminadamente os animais que têm o azar de ser recolhidos no canil municipal desta edilidade.
 
Mais informação no Facebook:
 
Grupo: http://www.facebook.com/#!/home.php?sk=group_149988418400042&ap=1
 
Evento:  http://www.facebook.com/#!/event.php?eid=152250578177388

 

 

Grupo de Oeiras – Carta Aberta à Câmara Municipal de Oeiras

Maio 27, 2011

Obrigada por nos tornarem mais fortes.
Vamos aprendendo a sobreviver com os obstáculos que nos vão colocando à frente.
Na divulgação do PROTESTO que teve  lugar no dia 14 de Maio em frente à Câmara Municipal de Oeiras, CONTRA AS CONDIÇÕES E PRÁTICAS NO CANIL DE OEIRAS, deparámo-nos com o desaparecimento compulsivo de todos os cartazes que colámos, mais que uma vez, no centro da Vila de Oeiras e noutros locais, optámos por dá-los em mão. Foi uma pena, porque durante o PROTESTO apareceram várias pessoas a dizer-nos que tinha sido mal divulgado, que souberam por acaso e que estavam disponíveis para nos ajudar numa próxima acção.
Mesmo assim, com cartazes rasgados, com a divulgação feita, quase exclusivamente através da internet, conseguimos reunir mais de 250 pessoas. E perguntam vocês, como sabem que estavam 250 pessoas? Pois bem, também aprendemos a defender-nos dos jornalistas que, sempre que aparecem em protestos a favor do bem-estar animal, se são dezenas de manifestantes, eles dizem que são unidades, se são centenas, dizem ser dezenas e quando são milhares, aí são centenas. Pois bem, fizemos 250 lacinhos para distribuir pelos manifestantes, eram lacinhos verdes e pretos, o preto representa o luto pelos animais que vocês insistem em abater, o verde representa a nossa esperança e a nossa persistência para que mudem as políticas municipais que vocês insistem em manter como a NÓDOA deste concelho. Os lacinhos? Distribuímo-los todos, alguns manifestantes foram obrigados a manifestar-se sem eles porque se ESGOTARAM.
Quando chegámos ao local do PROTESTO, comunicado ao Governo Civil, à Câmara Municipal de Oeiras e à PSP de Oeiras, muito tempo antes da data exigida legalmente (o PROTESTO aconteceu no Sábado, tínhamos que o comunicar 48h antes e fizemo-lo na Terça-feira, ou seja, cerca de 96h antes), tivemos outra surpresa, o parque de estacionamento, onde supostamente nos iríamos manifestar, estava cheio de carros estacionados. Dirigimo-nos à PSP, que nos remeteu para o polícia municipal que se encontrava à porta da Câmara Municipal de Oeiras, este informou-nos que ninguém “lhe tinha dito” que era para desocupar o parque de estacionamento. Mesmo assim, lá nos manifestámos, todos espalhados como queriam, para parecermos menos, dividir para reinar, também é À FRENTE.
Mas o melhor momento do dia estava reservado para a noite. Uma equipa, composta por um cameraman e uma jornalista da SIC, estiveram no local do PROTESTO mais de uma hora, captaram uma infinidade de imagens, entrevistaram várias pessoas e informaram que a peça, passaria nesse mesmo dia, 14 de Maio, no Jornal das 8, estivemos atentos do princípio ao fim do telejornal, visionámos, a custo, todas as “notícias”, aguentámos mesmo ver a promoção do negócio de um comerciante de cães pastor alemão (possivelmente amigo de alguém da linha editorial da SIC), a “notícia” da senhora a quem caiu o cabelo, a “notícia” sobre os biquínis mais apropriados a cada tipo de seios, e pronto, o PROTESTO que teve lugar em Oeiras e onde estiveram mais de 250 pessoas, não teve interesse para a SIC, muito curioso!

 (Núcleo de Oeiras da Campanha Nacional de esterilização de animais abandonados)

Dia 14/5 houve manifestação/protesto em frente à Câmara de Oeiras

Maio 15, 2011

Abates não, esterilização !

Animais não são lixo urbano !

Veja, leia e oiça as noticias em :

http://www.facebook.com/event.php?eid=192498927461265

http://sicnoticias.sapo.pt/Lusa/2011/05/14/oeiras-dezenas-de-pessoas-manifestam-se-em-frente-a-camara-em-defesa-dos-animais-cvdeo

Oeiras, dia 14 de Maio, das 15h às 17h, frente à CMO : Manifestação/Protesto contra as condições e práticas do canil

Abril 20, 2011

Folheto de divulgação

Links no facebook:

Do Grupo: http://www.facebook.com/?sk=messages&tid=1521205128410#!/home.php?sk=group_149988418400042&ap=1
 
Do Evento: http://www.facebook.com/?sk=messages&tid=1521205128410#!/event.php?eid=192498927461265

Oeiras – A falta de vontade para mudar o que quer que seja, por pouco que seja!

Março 25, 2011

Chegámos a Março de 2011 e todas as propostas acordadas com o Sr. Vereador Eng.º Ricardo Barros, na reunião de 2 de Julho de 2010, para implementação de medidas para o bem-estar animal, infelizmente, não passaram do papel.

Apesar de estarmos cientes – como é do conhecimento público – da ausência de uma política activa de bem-estar animal na Câmara de Oeiras, havia a esperança da nova vereação não querer equiparar-se à sua antecessora…mas, pelos vistos, enganámo-nos!

Assim, uma vez que as pretensões dos munícipes de Oeiras para que seja promovida, pela autarquia, uma série de medidas que levem ao controlo e diminuição dos animais errantes e que as condições do canil, sob a direcção da única veterinária municipal – Dra. Luísa Carmona – cumpra a legislação, em vigor, em todas as vertentes e deixe de ser um lugar de extermínio indiscriminado, parece não ter tido qualquer acolhimento pelo executivo da CM de Oeiras.

Assim, não nos resta outro caminho senão apelar às entidades oficiais, pelo que foi entregue uma exposição e petição, assinada por 326 residentes no concelho de Oeiras às seguintes entidades: Exmo. Sr. Ministro da Agricultura, Direcção Geral de Veterinária, Sindicato Nacional dos Médicos Veterinários, Ordem dos Médicos Veterinários e à ANVETEM.
(Para ler as proposta acordadas, na reunião de 02/07/2010, ver o post de 15 de Julho de 2010)


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 41 outros seguidores